estrias -causas e tratamentos

Como tratar estrias – Conheça as novas terapias de sucesso

estrias -causas e tratamentos
estrias -causas e tratamentos

Entre os vilões da beleza que atormentam as mulheres, as estrias são uma das principais causas de desespero. Essas marcas não apenas incomodam: elas também diminuem a autoestima de qualquer mulher. Em geral, surgem nos seios, quadris, glúteos, abdômen e coxas, quando há um estiramento rápido da pele, como na gravidez, ao ganhar peso ou no período de crescimento da puberdade.
As estrias têm colorações diferentes. As marcas avermelhadas são mais recentes. Por isso, respondem bem aos tratamentos dermatológicos. Já as esbranquiçadas são como cicatrizes e precisam de procedimentos mais eficientes, como o microagulhamento. Essa técnica vem sendo muito comentada em congressos de dermatologia e acredito que, combinada a outras tecnologias disponíveis no mercado, oferece resultados animadores.

Estrias -Como tratar ?
Miroagulhamento para estrias e cicatrizes

Mas o que é microagulhamento?
Trata-se de um aparelho com agulhas que faz furinhos (tecnicamente micro puncturas) na pele de diferentes profundidades, sempre variando entre 0,25mm e 3mm. Esses furinhos formam canais que facilitam a penetração de princípios ativos para a derme, ou seja, para a camada profunda da pele, permitindo uma resposta do organismo mais rápida. Traduzindo em miúdos, o microagulhamento permite que os cremes cosméticos atuem com mais eficácia. Além disso, as rotas transcelulares induzem a aceleração da cicatrização, por meio da produção natural de colágeno.

E como aproveitar ao máximo o seu efeito?

O microagulhamento já é um tratamento de ponta para estrias. Seu efeito, porém, pode ser potencializado pelo laser de CO2. Os feixes de luz penetram na região causando a vaporização e a contração das camadas superiores e média da pele. O resultado é uma melhora da textura da área tratada e o aumento da produção de colágeno.
Os resultados começam a aparecer cerca de dois meses após o procedimento. Estamos falando aqui de três ou quatro sessões, com intervalos de 45 dias entre elas. O paciente pode realizar suas atividades após o procedimento. Importante lembrar que esse tratamento deve ser feito em consultório, para que o dermatologista possa avaliar as condições da pele e o número de sessões que serão necessárias. Também caberá ao médico prescrever os produtos cosméticos para manutenção dos resultados

4 opiniões sobre “Como tratar estrias – Conheça as novas terapias de sucesso”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *