Rejuvenescimento genital a laser

rejuvenescimento genital a laser
rejuvenescimento genital a laser

Rejuvenescimento genital a laser
O rejuvenescimento genital não é mais tabu. Há diversas técnicas para trazer conforto e melhorar a autoestima das mulheres e de homens . O ponto de partida é a chamada vaginoplastia, uma espécie de cirurgia de períneo, indicada em situações diferentes para as mulheres. Essa intervenção serve, por exemplo, para corrigir defeitos do assoalho pélvico, principalmente no pós-parto; para fazer reparos nos pequenos lábios, que ficam aumentados e podem atrapalhar as relações sexuais; ou até para aumentar o ponto G, ajudando na busca pelo prazer sexual. Importante destacar que esse tipo de cirurgia só pode ser realizado por ginecologistas.
No consultório, observo que a preocupação com essa área do corpo começa por volta dos 35 anos de idade. Porém, há pacientes que querem passar por procedimentos já na adolescência. A medicina evoluiu muito e, hoje, há tecnologias menos agressivas ao organismo e menos arriscadas. O uso do laser, por exemplo, tornou o procedimento mais simples, mais seguro e minimamente invasivo, o que garante um retorno muito mais rápido das pacientes às suas atividades.

rejuvenescimento genital a laser
rejuvenescimento genital a laser

Agora, o que leva uma mulher a procurar essa técnica? Em geral, as pacientes querem clarear as áreas genitais, que escurem com a gravidez ou com a depilação. Outra situação comum é o preenchimento dos grandes lábios, que podem ficar flácidos com o decorrer dos anos. Em geral, esses procedimentos podem ser feitos por qualquer mulher. As exceções são as portadoras de doenças ginecológicas não tratadas, como corrimentos, HPV e lesões ectópicas.
Também vale lembrar que nem todo os procedimentos para o rejuvenescimento vaginal implicam em abstinência de sexo. A atividade sexual pós-operatória depende do tipo de tratamento que foi realizado. As cicatrizes também não são aparentes e ficam bem discretas, em especial nas intervenções a laser. Na prática, a paciente terá que seguir os cuidados básicos de qualquer pós-operatório: repouso e higiene.
Se você deseja saber mais sobre os tratamentos de rejuvenescimento vaginal com técnicas não invasivas.Acesse o site www.espacosauderio.com.br ou nos envie um email para tirar suas dúvidas:espacosauderio@hotmail.com

Como manter os cuidados com a pele do pescoço ?

www.dramonicalinhares.com.br
pelepescoco

Está na hora de começar a cuidar do seu pescoço.

Independentemente da idade, é preciso estar atento às mudanças na região e trata-los o quanto antes. Na juventude, em geral, há um acúmulo de gordura – o chamado queixo duplo” – que leva o paciente a perder o contorno da mandíbula. Com o passar dos anos, a situação muda. A flacidez muscular e a flacidez da pele alteram a aparência do pescoço. O que importa é que, em todos os casos, há solução para reposicionar a pele, melhorar o contorno e tratar das rugas finas na região.

Para quem sofre com o queixo duplo, a boa notícia é que o tratamento não precisa mais ser invasivo, como uma lipoaspiração na região. Hoje, conseguimos remover a gordura da região sem cirurgia. De acordo com a situação, podemos usar radiofrequência focada ou injeções de desoxicolato. São dois procedimentos que recuperam os ângulos da mandíbula.

pele pescoço
pele pescoço

Em pacientes mais maduros, a estratégia é outra. O problema começa no plástima o músculo que contorna toda a parte lateral do pescoço. Com o tempo, ele fica progressivamente flácido e esse efeito, combinado à flacidez da pele, cria as rugas centrais. Em geral, opta-se pela cirurgia, recolocando a musculatura na parte de trás do pescoço, próximo à nuca e as orelhas.

Tratamento com fios é opção para evitar a cirurgia
Agora, em consultório, há outra opção, menos agressiva e radical. Trata-se dos fios duplos de ácido polilático, que são totalmente absorvíveis pelo organismo. Esses fios são usados há anos em diversas áreas da medicina, em especial na cardiologia. Alem dos fios de  ácido polilático temos também fios Feitos de PDO, estes fios são os mesmos usados para costurar o instetini e são absorvíveis .Eles promovem um “aperto” no plástima, garantindo um contorno mais acentuado e natural.
O fio é implantado por meio de micro incisões por baixo da pele e, como possui “garras” em todo sua extensão, suspende os tecidos. Mal comparando, funciona como um arame, que recoloca os músculos e tecidos no lugar, tratando a flacidez da pele.
O procedimento requer anestesia local e dura cerca de uma hora. O pós-operatório é simples e, em média, após oito dias, o paciente volta a suas atividades. Vale lembrar que esses fios podem ser utilizados em toda a face.
A indústria de cosméticos já percebeu que, cada vez mais, mulheres e homens querem manter o pescoço bonito e jovial e, de olho nesse público, vem trabalhando em cremes com princípios ativos específicos para a região.

Quer saber mais sobre tratamentos para face e para o pescoço.Acesse o site : www.espacosauderio.com.br/tratamentos-faciais